PAT EXIGE PROGRAMA DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DOS TRABALHADORES

PAT EXIGE PROGRAMA DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DOS TRABALHADORES

Em, 01/09/2023

José Homero Adabo (1)

O Governo Federal publicou ontem o Decreto nº 11.678/2023, que estabelece modificações na estrutura do PAT – Programa de Alimentação do Trabalhador, devendo atingir muitos empregadores.

As alterações promovidas obrigam as pessoas jurídicas beneficiárias do PAT a dispor de Programas destinados a promover e monitorar a saúde e a aprimorar a segurança alimentar e nutricional de seus trabalhadores.

Os programas a serem criados deverão promover ações relativas à alimentação adequada e saudável, com diretrizes e metas sob responsabilidade das pessoas jurídicas empregadoras e beneficiárias do PAT.

Proibição do Cashback para PAT

As alterações incluem a proibição de programas de recompensa que envolva operações popularmente denominadas de cashback. O próprio decreto define que estão vedadas pelas administradoras dos vales alimentação, refeição e outras modalidades previstas no PAT operações que envolvam recompensas em que o consumidor receba de volta, em dinheiro, parte do valor pago ao adquirir produto ou contratar serviços, após o pagamento integral à empresa fornecedora ou prestadora de serviços de alimentação. Há previsão legal da disponibilização de canais denúncias pelo Ministério do Trabalho e Emprego sobre irregularidades na execução do PAT.

Portabilidade

Também foi criada a possibilidade de o trabalhador solicitar a migração de uma credenciada à emissão dos “vales” alimentação, refeição, cesta básica, etc., para outra, dos valores creditados nas referidas contas. Esta portabilidade ocorrerá por solicitação expressa do trabalhador e será gratuita, vedada qualquer cobrança pela execução do serviço por parte da administradora.

A portabilidade aqui referida poderá ser objeto de acordo ou convenção coletiva de trabalhado firmada entre as partes. Deverá ser publicado ato regulamentador pelo Ministro do Trabalho e Emprego sobre as condições operacionais da portabilidade.

COMENTÁRIOS DO ESCRITÓRIO 

Trata-se da criação de mais uma obrigação aos empregadores que adotam vale refeição, alimentação, cesta básica e outros benefícios, vinculados ao PAT. Muito embora, o decreto fale em Programa de Cashback, mas em virtude da adoção de uma postura conservadora, recomendamos aos nossos clientes, que operam nos ramos de bares, restaurantes, supermercados, mercadinhos, padarias e similares, para que evite a devolução em dinheiro de parte do valor pago ao se adquirir produto ou contratar serviços de alimentação.

O decreto impõe uma nova obrigação às pessoas jurídicas empregadoras de mão de obra de dispor de programas destinados a promover e monitorar a saúde e aprimorar a segurança alimentar e nutricional de seus trabalhadores. Neste sentido, recomendamos aos clientes que mantêm o PAT a contatar as suas administradoras e solicitar orientação no sentido de atender às determinações deste Decreto.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS: Esclarecimentos adicionais poderão ser obtidos no Departamento de RH pelo e-mail rh@escritoriotaquaral.com.br ou telefone (19) 3251.8577diretamente com a funcionária que atende a sua empresa, a qual estará sob a Coordenação de Sirlei Campos.

Ressalvamos por fim, que o conteúdo acima é um mero resumo explicativo da legislação veiculada. Para outras questões pertinentes à matéria comentada, mas não abordadas neste trabalho, favor consultar os próprios textos legais nos links a seguir: (i) https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2023-2026/2023/decreto/D11678.htm.

(1) José Homero Adabo é Contador inscrito no CRC/SP sob o nº 74.137/O-3.

Related posts

NOVA DECLARAÇÃO PARA CONTROLE DE CRÉDITOS TRIBUTÁRIOS DE INCENTIVOS, RENÚNCIAS, BENEFÍCIOS E IMUNIDADES

Em, 20/06/2024 José Homero Adabo (1) A RFB instituiu por meio da IN/RFB nº 2.198/2024, publicada no DOU de 18/06 do corrente, a DIRBI – Declaração de Incentivos, Renúncias, Benefícios e Imunidades de Natureza Tributária. Esta declaração decorre de expressa determinação dada pela MP nº 1.227/2024, que em seu...

Saiba Mais

POSSIBILIDADE DE TRANSFERÊNCIA DE MERCADORIAS ENTRE MATRIZ E FILIAIS SEM DESTAQUE DO ICMS

Em, 18/06/2024 José Homero Adabo (1) Em 14/08/2020, no julgamento com Repercussão Geral (RE com Agravo nº 1.255.885-MS), o STF firmou a seguinte tese (Tema 1.099): “Não incide ICMS no deslocamento de bens de um estabelecimento para outro do mesmo contribuinte localizados em estados distintos, visto não haver a...

Saiba Mais

DJE – DOMICÍLIO JUDICIAL ELETRÔNICO

Em, 23/05/2024 José Homero Adabo (1) O Conselho Nacional de Justiça – CNJ estabeleceu por meio da Resolução CNJ nº 455/2022 a obrigatoriedade de as grandes e médias empresas se cadastrarem no Domicílio Judicial Eletrônico – DJE até o próximo dia 30 de maio. As empresas optantes do Simples...

Saiba Mais
Como podemos te ajudar?
Enviar pelo WhatsApp
Cookies: a gente guarda estatísticas de visitas para melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossa política de privacidade.
Concordar e Fechar
Rejeitar
Política de Privacidade