PROGRAMA EMERGENCIAL DE RETOMADA DO SETOR DE EVENTOS (Perse)

PROGRAMA EMERGENCIAL DE RETOMADA DO SETOR DE EVENTOS (Perse)

Em, 07.05.2021

José Homero Adabo (1)

O governo federal publicou nesta semana a Lei nº 14.148/2021 (DOU 04/05/2021), criando o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse). Trata-se de lei que autoriza o poder executivo, por meio do Ministério da Economia, a editar medidas facilitadoras de crédito ao Setor de Eventos, bem como a possibilidade de parcelamento especial (transação) de dívidas tributárias e não tributárias, em condições interessantes. São beneficiárias da medida todas as empresas e entidades sem fins lucrativos, que exercem, direta ou indiretamente, atividades econômicas de:

  • Realização ou comercialização de congressos, feiras, eventos esportivos, sociais, promocionais ou culturais;
  • Feiras de negócios, shows, festas, festivais simpósios e espetáculos em geral;
  • Casas de eventos, buffets sociais e infantis, casas noturnas e casas de espetáculos;
  • Hotelaria em geral;

O Ministério da Economia vai divulgar lista dos CNAEs – Código Nacional de Atividades Econômicas que se enquadram na definição de setor de eventos, para fins de benefícios da lei.

Dívidas tributárias e não tributárias 

Nesta esfera, as condições são as seguintes:

  • Renegociação de dívidas tributárias e não tributárias, na modalidade de transação, inclusive débitos do FGTS;
  • Possibilidade de desconto de até 70% sobre o valor total da dívida e prazo de até 145 meses para pagamento;
  • A transação tributária poderá ser realizada por adesão, segundo regras que ainda serão regulamentadas e
  • Ficará disponível por até 4 meses, contados da data da regulamentação;
  • A solicitação será analisada no prazo máximo de 30 dias.

Para celebração do acordo, o contribuinte deverá desistir de forma irrevogável, até o prazo final de adesão, de impugnações ou recursos, de ações judiciais propostas ou defesa em sede de execução fiscal. Deve ainda renunciar a alegações de direito sobre as quais se fundam os processos.

Crédito ao setor

A lei prevê uma linha de crédito para o Setor de Eventos, com a criação de Fundo Garantidor de Investimento, nas seguintes condições:

  • As operações de crédito deverão ser contratadas em até 180 dias da data de entrada em vigor da lei. O prazo vai, portanto, até o próximo dia 31/10/2021;
  • Prazo de carência de 6 meses a 12 meses;
  • Prazo de pagamento da operação de 12 meses a 60 meses e
  • Taxa de juros nos termos do regulamento a ser expedido.
 COMENTÁRIOS DO ESCRITÓRIO

É uma medida relevante para o Setor de Eventos, que foi duramente atingido pela Pandemia do novo Coronavírus. A modalidade de transação por adesão, com desconto de dívidas tributárias e não tributárias de até 70% e prazo de pagamento de até 145 meses (pouco mais de 12 anos), também é muito boa. Já, a linha de crédito às empresas do setor, nos parece um pouco mais delicada, pois a experiência tem nos mostrado que o dinheiro nem sempre chega a todas as empresas. De todo modo, vale a pena insistir com o seu gerente de banco e solicitar sua interação com o comitê de crédito da Instituição, para saber detalhes da medida.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS: Esclarecimentos adicionais poderão ser obtidos no Departamento de Tributos e Reorganização Societária pelo e-mail info@escritoriotaquaral.com.br  ou telefone (19) 3251.8577, diretamente com a Coordenadora Silene Souza.

Ressalvamos que o conteúdo acima é um mero resumo explicativo da legislação veiculada. Para outras questões pertinentes à matéria comentada, mas não abordadas neste trabalho, favor consultar a própria legislação no link a seguir (i) http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2021/lei/L14148.htm.

________________

(1) José Homero Adabo é Contador inscrito no CRC/SP sob o nº 74.137/O-3.

Related posts

TERMOS DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE x LGPD

Em, 10.06.2021 José Homero Adabo (1) Dada a atualidade do tema, e em razão da forma bem abordada do assunto, veiculamos abaixo o inteiro teor do artigo publicado pelo parceiro DSG Sociedade de Advogados, de Campinas – SP., de autoria de Dr. Rodrigo de Abreu Gonzales, Dr. Dagoberto Silvério...

Saiba Mais

GOVERNO FEDERAL CRIA DT-e – DOCUMENTO ELETRÔNICO DE TRANSPORTE

Em, 29.05.2021 José Homero Adabo (1) O governo federal criou, por meio da MP nº 1.051/2021, o Documento Eletrônico de Transporte – DT-e, que deverá ser emitido por todas as pessoas jurídicas, na condição de embarcador ou proprietário da carga, contratante de serviços de transporte. Apenas em casos de...

Saiba Mais

CAMPINAS PASSA PARA O 5º PERÍODO DA FASE DE TRANSIÇÃO NA PANDEMIA

Em, 21.05.2021 José Homero Adabo (1) Foi publicado hoje o Decreto Municipal nº 21.505/2021, colocando Campinas no 5º período da fase de Transição do Plano São Paulo, em razão da situação epidemiológica mundial e brasileira provocada pelo novo Coronavírus. Odecreto só entra em vigor na próxima 2ª feira, 24/05...

Saiba Mais
Como podemos te ajudar?
Enviar pelo WhatsApp