RFB FIXA NOVO PRAZO PARA APRESENTAÇÃO DA EFD-REINF

RFB FIXA NOVO PRAZO PARA APRESENTAÇÃO DA EFD-REINF

Em, 14/10/2023

José Homero Adabo (1)

No último dia 11/10, a RFB publicou a IN/RFB nº 2.163/2023, obrigando os contribuintes a informar os valores pagos aos sócios ou titular de empresas, a título de distribuição de lucros, o que obriga as empresas a se organizarem melhor, primeiramente, para saber se têm necessidade de distribuição mensal ou trimestral de lucros, e depois, a preparação de documentos para a contabilidade, a fim de permitir, de agora em diante, a apuração obrigatória de balanços mensais ou trimestrais para o cálculo dos lucros passíveis de distribuição.

Os lucros distribuídos no mês devem obrigatoriamente constar da EFD-Reinf, a ser entregue até o dia 15 do segundo mês subsequente ao trimestre.

Um passo antes: A RFB já vinha nos últimos três anos incluindo novos grupos de contribuintes que passaram a ser obrigados à apresentação da EFD-REINF. A sigla significa Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais EFD-Reinf. É um dos módulos do Sistema Público de Escrituração Digital – SPED, utilizado pelas pessoas jurídicas e físicas, inclusive os MEIs, em complemento ao Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas, o eSocial.

Neste sistema os contribuintes são obrigados a informar mensalmente ou trimestralmente os rendimentos pagos e retenções de imposto de renda e contribuições sociais. Também deve ser informada a Contribuição Previdenciária sobre Receita Bruta – CPRB.

Quem está obrigado à entrega a EFD-Reinf?

• PJ que prestam ou contratam serviços mediante cessão de mão de obra, que estejam sujeitos à retenção do INSS, IRRF, CSLL, PIS/PASEP, COFINS;
• PJ responsável pela retenção da Contribuição para o PIS/Pasep, Cofins e CSLL;
• PJ optante pelo recolhimento da Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta – CPRB;
• Produtor Rural PJ e Agroindústria quando sujeitos a contribuição previdenciária substitutiva sobre a receita bruta proveniente da comercialização da produção rural;
• PJ e PF que pagaram ou creditaram rendimentos sujeitos ao IRRF, por si ou como representantes de terceiros e
• PJ que pagaram ou creditaram lucros aos sócios ou titular, no período da declaração.

A nova obrigação entra em vigor a partir de 1º de Janeiro de 2.024

A EFD-Reinf, juntamente com a DCTF Web – Declaração de contribuições e tributos federais, que continua em vigor, vai exigir a partir de 01.01.2024 que todos os tributos federais, inclusive as contribuições previdenciárias, passem obrigatoriamente a ser pagas numa mesma data de vencimento e por meio de um mesmo DARF, denominado de DARF DCTF Web. Nesta guia de recolhimento são registrados os tributos a vencer naquela data, o tributo e seus desdobramentos, quando tiver esta configuração legal, sendo um para cada linha.

Atualmente, já estão sendo recolhidos obrigatoriamente por meio de um único DARF DCTF Web, englobando as contribuições previdenciárias e alguns tributos de determinados grupos de contribuintes.

Atenção ao Financeiro e Administrativo das Empresas

Na prática, a inclusão de forma englobada de vários tributos (e seus desdobramentos) num único DARF vai exigir das empresas outros controles internos para a conferência ou separação de valores atribuídos a cada imposto. Antes, era possível a emissão de um DARF para cada evento ou código de tributo, o que facilitava muito o conhecimento pelo contribuinte de quais os impostos que estão sendo recolhidos naquele documento, o que permitia uma divisão muito fácil e rápida para seus registros internos. Com as modificações, isto não será mais é possível. Daí, a necessidade de outros controles por parte das empresas.

Penalidades por apresentação da EFD-Reinf fora de prazo, com incorreções ou omissões

O contribuinte que deixar de apresentar a EFD-Reinf no prazo fixado ou que a apresentar com incorreções ou omissões será intimado a entregar a declaração original. Não sendo apresentada no prazo concedido ou sendo omisso na prestação de outros esclarecimentos, ficará sujeito às seguintes multas:

a) De 2% ao mês calendário ou fração, incidentes sobre o montante dos tributos informados na EFD-Reinf, ainda que integralmente pagas, no caso de falta de entrega da declaração ou de entrega após o prazo, limitada a 20%;
b) De R$ 20,00 para cada grupo de 10 informações incorretas ou omitidas.

A multa mínima a ser aplicada será de:
a) R$ 200,00 (duzentos reais), no caso de omissão de declaração sem ocorrência de fatos geradores; ou
b) R$ 500,00 (quinhentos reais), se o contribuinte deixar de apresentar a declaração no prazo fixado ou apresentá-la com incorreções ou omissões.

COMENTÁRIOS DO ESCRITÓRIO

Estamos diante de mais uma obrigação imposta aos contribuintes na prestação de informações fiscais, com outros níveis de detalhes, já prestadas à base de dados da RFB. Para alguns dados é uma repetição de trabalho, impondo custos desnecessários às empresas e contadores. Vai à contramão da racionalização tributária, anseio legítimo de toda a sociedade, que propugna pela simplificação dos trabalhos de apuração e recolhimento de impostos.

Com estas alterações, não será mais possível a emissão de um DARF para cada tributo ou até, para prestador de serviços ou para os desdobramentos da previdência, como antes. Os DARFs Web serão únicos para um determinado vencimento e englobarão todas as retenções, recolhimentos previdenciários e outras contribuições.
De todo modo, o Escritório Taquaral cuidará para o atendimento às novas exigências, por se tratar de uma imposição legal aos contribuintes.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS: Esclarecimentos adicionais poderão ser obtidos no Departamento de RH pelo e-mail rh@escritoriotaquaral.com.br ou telefone (19) 3251.8577, diretamente com a funcionária que atende à sua empresa, a qual estará sob a Coordenação de Sirlei Campos ou ainda no Departamento Contábil, pelo e-mail contab@escritoriotaquaral.com.br, que estará sob a Coordenação da Contª Elizabeth Adabo.

Ressalvamos por fim, que o conteúdo acima é um mero resumo explicativo da IN/RFB veiculada. Para outras questões pertinentes à matéria comentada, mas não abordadas neste trabalho, favor consultar os próprios textos legais nos links a seguir: (i) http://normas.receita.fazenda.gov.br/sijut2consulta/link.action?idAto=133987 e (ii) http://normas.receita.fazenda.gov.br/sijut2consulta/link.action?idAto=133898.

________________________
(1) José Homero Adabo é Contador inscrito no CRC/SP sob o nº 74.137/O-3.

Related posts

DJE – DOMICÍLIO JUDICIAL ELETRÔNICO

Em, 23/05/2024 José Homero Adabo (1) O Conselho Nacional de Justiça – CNJ estabeleceu por meio da Resolução CNJ nº 455/2022 a obrigatoriedade de as grandes e médias empresas se cadastrarem no Domicílio Judicial Eletrônico – DJE até o próximo dia 30 de maio. As empresas optantes do Simples...

Saiba Mais

MANIFESTAÇÃO DO DESTINATÁRIO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Em, 01/05/2024 José Homero Adabo (1) Pelo acompanhamento pessoal de várias fiscalizações do ICMS no Estado de São Paulo, e, às vezes por meio de diálogos com Autoridades Fiscais, temos notado que a SEFAZ/SP vem intensificando a lavratura de autos de infração, nos quais o fisco apresenta uma lista,...

Saiba Mais

JUDICIÁRIO VEM DECIDINDO PELA HOMOLOGAÇÃO DA RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO

Em, 29/04/2024 José Homero Adabo (1) Muitas empresas têm questionado sobre a manutenção, em muitas CCT – Convenções Coletivas de Trabalho, de cláusula que obriga à homologação da rescisão do contrato de trabalho de trabalhadores com mais de 1 ano na mesma empresa. É possível verificar também que algumas...

Saiba Mais
Como podemos te ajudar?
Enviar pelo WhatsApp
Cookies: a gente guarda estatísticas de visitas para melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossa política de privacidade.
Concordar e Fechar
Rejeitar
Política de Privacidade