IMPOSTO DE RENDA DE PESSOA FÍSICA E GANHO DE CAPITAL

IMPOSTO DE RENDA DE PESSOA FÍSICA E GANHO DE CAPITAL

Sobre a declaração anual do IRPF

Anualmente, todo brasileiro é obrigado a prestar contas à Receita Federal sobre seus ganhos financeiros, o que se faz por meio da conhecida Declaração de Ajuste Anual de Imposto de Renda de Pessoa Física (DIRPF). O objetivo do governo federal ao estabelecer essa obrigação é apurar, de acordo com a renda de cada cidadão, a parte tributável de seus rendimentos, adequar os recolhimentos e realizar eventuais retribuições.

Ainda que o preenchimento da Declaração de Imposto de Renda seja anual e tenha se modernizado bastante para facilitar a rotina para os cidadãos, essa responsabilidade ainda gera uma séria de dúvidas e, todos os anos, ocupa os noticiários até que a data limite para o envio da declaração seja atingida.

Certas especificidades geram preocupações aos contribuintes e, para muitos, tornam desejável (ou mesmo necessária) a cada temporada a ajuda de um profissional do ramo da contabilidade.

Deixe-nos mencionar, rapidamente, um dos casos que ainda gera confusão:

Dúvidas sobre os ganhos de capital

Consideremos, como exemplo, as corriqueiras dúvidas que são suscitadas quanto ao imposto devido pela alienação de um imóvel cuja negociação tenha gerado um ganho de capital de valor tributável. Quando se depara com a responsabilidade de declarar seus rendimentos o contribuinte comumente se pergunta:

  • São tributáveis os lucros obtidos pela alienação dessa propriedade?
  • Devo declarar meu ganho de capital logo após a venda ou só na DIRPF do ano seguinte?
  • Quais os limites estabelecidos para a isenção?
  • Como recolher o imposto no caso de uma venda financiada?
  • E se eu comprar outro imóvel? O valor recebido pela venda do primeiro ainda se caracteriza como ganho de capital?

Nessa hora, a prestação de contas à Receita Federal pode não ser tão simples quanto parecia e o contribuinte temerá o fato de que pequenos erros possam levá-lo a ter prejuízos importantes.

A pergunta a ser feita, portanto, poderia ser outra: preciso mesmo me desgastar e me arriscar fazendo isso sozinho? Não há alguém com a competência desejada que possa me ajudar com minha DIRPF?

Sim, há quem o possa ajudar e, em nossa opinião, valem a pena os investimentos feitos na contratação de uma assessoria profissional capaz de reduzir significativamente os riscos e livrar-nos dessa complexa responsabilidade fiscal.

Enfim, procure saber mais sobre as facilidades oferecidas pelo Escritório Taquaral para a sua Declaração Anual de Imposto de Renda. Entre contato conosco por um dos nossos canais de atendimento e descubra nossas soluções personalizadas.

Related posts

CAMPINAS RETROCEDE E VOLTA À FASE 1 – VERMELHA: O QUE FUNCIONA E O QUE NÃO FUNCIONA

Em, 04.07.2020 José Homero Adabo (1) O Prefeito de Campinas publicou neste sábado (04/07), no Diário Oficial em Edição Extra, o Decreto nº 20.951/2020, suspendendo a maioria das atividades econômicas, exceto as abaixo descritas, enquanto perdurarem os fundamentos técnicos para que o Município permaneça na 1ª fase – vermelha...

Saiba Mais

QUEM PODE SER CONSIDERADO DEPENDENTE DO IR?

Neste vídeo, o Contador José Homero Adabo, do Escritório Taquaral e do Sescon Campinas, explica quem pode ser considerado dependente, para fins de dedução do IR. Fala também em que modelo de declaração se aplica a dedução dos dependentes. Gravação em Jun/2020. Confira, clicando no vídeo abaixo.

Saiba Mais

ATUALIZAÇÃO DO VALOR DE IMÓVEIS

O Contador José Homero Adabo, do Escritório Taquaral e do Sescon Campinas, fala sobre as condições em que o contribuinte poderá atualizar o valor do imóvel, para fins de cálculo de ganho de capital. Cuidados a serem tomados e a guarda de documentos também são abordados neste vídeo. Gravação...

Saiba Mais
Como podemos te ajudar?
Enviar pelo WhatsApp